ROMP 12

 

Quinta-feira, 29 agosto 2019, 21h30, no Musas, a poesia de Paulo Barrosa Pacheco.

Biografia de PAULO BARROSA:
Paulo Barrosa nasceu em Espinho, em 1960. Teve o privilégio de viver uma revolução em plena adolescência e acha que este facto fez dele o que é hoje. Tem paixão pelo mar e, quando pode, foge para a Bretanha. Faz artes plásticas, música, teatro, fotografia, esteve ligado ao cinema de animação e vai escrevendo umas coisas. Gosta da música de Paco Ibañez, de Luís Cília, de Daniel Viglietti, de Maripol e de Glenmor. A pintura de Goya fascina-o a escrita de Louis Guilloux reconciliou-o com o romance. Classifica-se como libertário e pensa que todos são artistas, embora a maior parte a sociedade não permita qualquer tipo de expressão nesse sentido. (A poesia palmilha cada letra e palavra do que escreve, levando a imaginação do leitor a voos intensos e a uma vontade de se desacorrentar e soltar um estrondoso grito pela liberdade.)
Tomou posição clara e precoce pelos Curdos da Síria no seu combate contra Daesh e contra todas as restrições aos movimentos migratórios individuais e colectivos.
Para mais informação: https://breizhmabro.wixsite.com/paulobarrosa

Paulo Barrosa é o 12º poeta do ROMP, seguindo-se a Alexandre Teixeira Mendes, Nunes.Zarellecci, António Pedro Ribeiro, Aurelino Costa, Arnaldo Trindade, Francisco Duarte Mangas, César Figueiredo, Carlos César Pacheco, Sérgio Pereira, Rui Miguel Ribeiro e Francisca Camelo, e antecedendo A. da Silva O.

Leave A Comment