O Musas em vários planos

 

ROMP 17: Luís Ferreira

.

Nasceu no Porto, em 1985. Cresceu no Pinheiro da Bemposta e em Oliveira de Azeméis. Em Lisboa licenciou-se em Antropologia Social e estudou também Criatividade Publicitária. Tem textos publicados em vários números das revistas Piolho e eSTUPIDa – Magazine. Publicou, ainda, a colectânea de contos Ficções Impossíveis (Seda – Publicações, 2015) Manchas Negras e Versos Mais ou Menos (Edições AMATEUR, 2018), Ode ao Homem Exacto (FreLiBA, 2020), Cinco discursos para a próxima crise (Edições AMATEUR, 2020) e O Gajo, o Bar e o Serviço (Apuro – Edições, 2021). Atualmente reside no Porto e exerce a profissão de redator publicitário. Desde 2019, faz parte da Direção, do corpo editorial e dos departamentos comercial, de comunicação e de logística da AMATEUR (composta por 5 pessoas, o que talvez justifique a acumulação de cargos – com os restantes membros do coletivo, acontece mais ou menos o mesmo).

Luís Ferreira é o 17º poeta do presente ciclo do ROMP, seguindo-se a Alexandre Teixeira Mendes, Nunes Zarel.lecci, António Pedro Ribeiro, Aurelino Costa, Arnaldo Trindade, Francisco Duarte Mangas, César Figueiredo, Carlos César Pacheco, Sérgio Pereira, Rui Miguel Ribeiro, Francisca Camelo, Paulo Barrosa, A. da Silva O, Rui Torres e laura alberto.

.

Leave A Comment